8.3.10

dia internacional da mulher

sistematização das duas grandes, e opostas, culturas (concepções do mundo) a partir do que o  Homem (a História) viu como mal  e a mulher (o fora da História) tende a ver como negativo

Homem
Ø   mal
mulher
Ø   negativo
moralidade (dever-ser)
funcionalidade (ser)
sujeito (agente/paciente)
processo (das coisas)
acção – o Mal
operação (positivo-negativo)
singularidade (acto, pessoa, história)
globalidade (mundo)
dualidade (bem e mal)
polaridade (positivo e negativo)
exclusão (julgamento)
Integração (com-preensão)
dramático (luta), misterioso (as origens?) e metafísico
lógico (não se opõe nem ao real nem ao ideal)
Ø   pensamento da salvação 
cor-po branco, dessexualizado, padre
(fundado no mal, tentar salvar-se dele)
Ø   pensamento da sabedoria 
cor-po preto, sexualizado, bruxa
(integra o negativo na marcha das coisas)
antagonismo (bem/mal) leva ao afrontamento
cooperação (positivo-negativo) leva à absorção
Grande Narrativa – História
anedotas individuais – histórias
dramaturgia (dramatização do mal em Mal)
harmonia (dissolução do mal em negativo)
joga tragicamente destino de uma alma
pensa serenamente ordem do mundo

6 comments:

  1. fanático feminista que sou, e democrata, voto por 'maioria ao poder' já, a fim de que as queridas gvs raqueis tinonis rosas e calilas do mundo inteiro nele façam finalmente História com cultura de mulher, para bem de tod@s nós. cela dit, ça va sans dire (adoro contradizer-me) que o elenco da coluna da direita é discutível e configura hélas! muito de wishful thinking, penso eu de que. nada que uma eventual explanação complementar e/ou revelação de fontes e coordenadas não possam remediar, certo/crente/ querente que estou de ser informado e convencido.

    ReplyDelete
  2. - um ser fanático pode ser democrático?
    - não sei se o objectivo é o poder...
    - mulheres sempre fizeram história, o que não ficaram foi na História, isto é nunca fizeram ouvir a sua voz, dito de outro modo, nunca construíram um pensamento, o pensamento
    - este post pretende ser mini contributo para isso
    - não creio que seja pensamento cheio-de-wish, in fact creio que o pensamento da esquerda tem muito mais desejo, até porque é desse lado que se vive em linha recta na aspiração da plenitude, enquanto que do outro lado se vai mais em círculos de expansão e contracçã (cheio para se esvaziar, vazio para se encher)
    - as minhas fontes vão todas dar à china cujo pensamento tradicional se diz, muitas vezes, ser de tipo feminino

    ReplyDelete
  3. É divertido pensar como esse pensamento, aqui atribuído a uma cultura do feminino, foi, noutros espaços e noutros tempos, produzido por homens. E consolador, naturalmente.

    ReplyDelete
  4. sim, o mundo não está perdido, a seguir a bush veio obama - ambos homens mas um do lado esquerdo outro do lado direito (do meu quadro naturalmente).
    apesar também do número crescente de mulheres que por necessidade de sobrevivência ou natural tendência, pensam masculino...

    ReplyDelete
  5. dialogando (é tão bonito o diálogo e tão democrático e civilizado!):
    - fanaticamente feminista e democrata, sim, posso e acumulo: as mulheres são maioria, não esqueças
    - se não é, devia ser: as mulheres têm o direito e, mais que isso, têm o dever para com tod@s de assumir o poder para mudar isto
    - se retirares da frase os sempres e os nuncas, absolutos de mais para meu gosto, estou de acordo
    - é com muitos minis que se avança. e não sejas modesta, os teus contributos (e atributos) não são nada mini
    - wishful thinking é o que me sugerem oposições a modos que a dar pró maniqueu, como homem-padre/mulher-bruxa, joga tragicamente…/ pensa serenamente… mas enfim, sei lá, não insisto. já o pensamento da esquerda em linha recta, alto aí, que dialéctica e progresso em espiral são conceitos marxistas bem de esquerda e não se opõem, que eu saiba, a pensamento feminino nenhum, antes o integram e perspectivam em termos de futuro desejado - e obrigatório.
    - ai essa china que tanto tens e tanto me faz falta, feminina ainda por cima. sou querente. eu e o mundo (não me comparo a menos!...), que a ambos se nos aplica aquilo do zeca: ´já fui barco fui navio/ já fui chalupa escaler/ já fui moço já sou homem/ só me falta ser mulher'.

    ReplyDelete
  6. quando escrevi, no comentário, "pensamento da esquerda" referia o pensamento que tentei esboçar na coluna esquerda - não o "pensamento de esquerda", o que seria toda outra conversa
    sobre maniqueísmo: é o perigo das dicotomias, claro; mas se pensarmos estas duas maneiras de estar e olhar o mundo como tendências e orientações preferenciais talvez se consiga fugir às profecias do Mani

    ReplyDelete

Note: only a member of this blog may post a comment.