26.1.10

in-definição

aqui, como no flickr, o que me interessa é o processo do mundo. ou o mundo em processo. o que, sendo por natureza impossível de representar na sua absoluta inteireza, não deixa de ser sondável através da paciente representação dos seus múltiplos micro processos. 
talvez então te pudesse explicar o flickr (como explicaria o blog se alguém mo tivesse perguntado): não, não é a representação visual do processo da minha vida mas sim a representação visual do processo de uma vida; de resto, o processo da minha vida só me serve (e eu só o sirvo) por ele não ser se não um processo do mundo. 

5 comments:

  1. É ainda a China não é?

    Só hoje consigo aqui "conversar" e mesmo assim só como anónimo. O 'processo' habitual, via conta google, não parece funcionar. Luan jile!
    Zé Mateus

    ReplyDelete
  2. claro, mas muito desterritorializada. como ela é de-vida.

    acho que também já tive outras queixas, mas essas por email, quanto às conversas aqui. assim tiver vagar vou tentar perceber o que se passa.

    ReplyDelete
  3. Eu represento todas a pantomimas que apreendi vivendo. A vida me mimetiza como ela quer, mas aí tanto me valhe ser objeto ou construtor de sentido (representa-dor). Sou a palavra que tu leres. E isso já é muito para mim.

    Abraço e boas idéias sempre:

    aturlitera.blogspot.com

    ReplyDelete
  4. lindo isso de tu 'seres a palavra que eu ler'. e de isso te bastar. uma boa ideia. obrigada. abraço também.

    ReplyDelete
  5. brrr à janela: e viva @ gv que nos deixa partilhar o esmiuçar do processo a que procede do mundo seu e nosso. deixa, não deixa, gv admirável e admirad@ por nós todos que @ gostamos? brrr

    ReplyDelete

Note: only a member of this blog may post a comment.