16.1.10

de resto,

não só aceito a ideia búdica fundamental de que o 'eu', isto é, a mente, é uma ilusão, como te digo mais: a mente mente; a mente não passa de uma mentira de mente.

17 comments:

  1. o meu eu é corpo corporalmente. buda algum em que creia(s)
    me desmente?

    ReplyDelete
  2. dear ms ou mr Anonymous: de acordo, nenhum buda te desmente mas qualquer te des menta.

    ReplyDelete
  3. esta tinóni e a mania dela de querer compreender os nossos superiores joguinhos de palavras e raciocínios! já no post 'passamento' de há dias se 'astreveu' a pedir trocos por miúdos (sem obter em resposta 'margaritas' nenhumas, claro). eu por mim adoro-a, com o seu ar de falsa ingénua a dizer-se 'menos superdotada' e a mostrar quão inteligente e culta e pertinente a sua impertinência é.

    ReplyDelete
  4. nada de novo debaixo do céu. eu bem que gostaria de ter inventado a palavra 'desmentar' ... mas afinal é mato. eu usei-a com o significado de retirar peso à mente, de a reduzir, até de a anular na condução da condição humana. eis o que dizem outros:
    1. http://www.dicionarioweb.com.br/desmentar.html
    desmentar (des-men-tar)
    (des+lat mente+ar) V dementar.
    Informações adicionais de "desmentar"
    [ Expandir Informações · Recolher Informações ]
    Rimas de "desmentar"
    desocupar · lutar · vegetar · ensinar · pintar · preservar · suplicar · palpar · pasmar · coxear · formar · designar · nadar · equalizar · trufar
    2.http://www.myetymology.com/portuguese/desmentar.html
    the Portuguese word desmentar
    using the Portuguese prefix des-
    derived from the Latin prefix dis-
    derived from the Portuguese word mentar
    derived from the Portuguese word mente
    derived from the Late Latin word mens (mind; reason, intellect)
    derived from the Proto-Indo-European root *men-
    derived from the Latin word mente
    derived from the Late Latin word mens (mind; reason, intellect)
    derived from the Proto-Indo-European root *men-
    using the Portuguese suffix -ar
    Derivations in Portuguese
    desmentado, desmentação

    ReplyDelete
  5. para anonymous: há muito que deixei de ser o corvo da fábula. mas posso, eventualmente, jogar o jogo.
    para gv: o conselho q dava há alguns posts atrás a um dos comentadores pq não se tinha dado ao trabalho de pesquisar cai-me directamente em cima. tentarei numa próxima vez e antes de abrir a minha big mouth... estudar o assunto. assim o não esqueça!

    ReplyDelete
  6. gv: com que então qualquer buda me retira peso à mente, ma reduz, e até ma anula na condução da condição humana - a mim que me cria condutor supremo da humana condição, com carta de ligeiros das antigas. registo, humilhado e ofendido, eu que ainda pensei que era só jogo de palavras. ao que uma pessoa se sujeita!
    tinóni: jogar contigo é o meu sonho, já por aqui o disse ('passamento' de 13.01). retira o eventualmente sff.

    ReplyDelete
  7. à la facebook: gv está com ciúmes de tinoni pois queria que anónimo anterior também sonhasse jogar com ela

    ReplyDelete
  8. ciente, melhor, confiante em que não causará ciúmes a ninguém, o anónimo declara que as suas declarações de amor à tinoni não são - como dizer? - exaustivas(?): sonhar é fácil e 'nós queremos tudo', como dizia grafiti na rua.

    ReplyDelete
  9. este pobre velho anónimo veio a saber incrédulo que a gv atribuiu a outrem as suas prosas acima - e está indignado revoltado desesperado. como é possível roubarem-lhe assim, e por quem foi, as suas rimadas literatices e impertinentes traquinices e até - ô rage! ô désespoir! ô vieillesse ennemie! - as suas preciosas declarações de amor? ó gv ingrata e traidora!

    ReplyDelete
  10. se não tivesse o senhor perdido o username e password da sua conta google e a gv não teria confundido um com o outro.* brrr!

    *refiro-me aos comentários, naturalmente.

    ReplyDelete
  11. malacomparado (ou nem tanto):lembram-se do Cyrano de Bergerac? ;-)

    ReplyDelete
  12. 'O outro', 'refiro-me aos comentários, naturalmente' - diz ela gv. é o que se chama meter os pés pelas mãos, desculpas atabalhoadas de traidora surpreendida em flagrante a atirar-se a quem passa. e depois tem o descaramento de escrever brrr. alto aí, que brrr tem dono. é, creio, aquele comentador armado em parvo com quem, armanço e parvoíce àparte, até concordo muitas vezes. deixemo-lo em paz, que já tem, pelo que diz, quem lhe trate da saúde.
    agora a timoni (vide coment acima) continua a ser o meu ídolo.

    ReplyDelete
  13. FB: gv não está com ciúmes de tinoni pois não queria de todo ser ídolo de um anónimo qualquer

    ReplyDelete
  14. um anónimo ciumento! on aura tout vu...

    ReplyDelete
  15. resumindo e concluindo a estória triste deste anónimo desinfeliz:
    entra de corpo feito a defender, em dois dodecassílabos coxos, a sua corporidade essencial contra metapsíquicas de mentes - e leva com um 'qualquer te des menta', no sentido, precisa gv, de lhe retirar peso à mente, lha reduzir, lha anular;
    ofendido mas persistente (palerma, quem quer diria), deriva, covarde, para declarações de amor às suas amadas admiradas tinoni (expressa e descaradamente) e gv (declaradamente implícita nas 'declarações não exaustivas' ) - para descobrir incrédulo que para gv nada daquilo era com ele, que ela só 'queria que anónimo anterior também sonhasse jogar com ela' (outro) e 'não queria de todo ser ídolo de um anónimo qualquer'' (este).
    e assim termina triste esta aventura anónima, com o firme propósito anónimo e provisório de não mais anonimatar por aqui.

    ReplyDelete
  16. anónimo nada, sou o brrr que volta às lides para dizer da indignação que vai nesta 'casa' contra um tal 'anónimo' que pelo gv passou
    'a p. que o botou'
    - rima de imediato a vg (a vulgar do gória) rimalhadora, que me dita:
    eu sou brrr e me confesso
    farto desse quezilento
    anónimo e ciumento
    triste anómalo complexo.
    ainda bem que agora disse
    que não mais aparecia
    pois era isso que eu ia
    sugerir ao infelice.

    pela cópia
    brrr

    ReplyDelete

Note: only a member of this blog may post a comment.