23.1.12

só agora

te descubro como foste antes de mim - sensual. as fotografias velhas, no entanto, apenas me falam do teu "erotismo inteligente", elas não me contam as razões do teu progressivo apagamento interior. não posso ter sido eu... até porque, nos nossos primeiros anos juntas, está ainda presente - na cara, nos olhos, na cintura - a mesma nota radiante. foi  a doença? o exílio familiar? a morte da tua mãe? não posso ter sido eu.

No comments:

Post a Comment

Note: only a member of this blog may post a comment.