16.9.10

on onipotência

qual omni fotografas? qual omni (d)escreves (palavras e acções)? 
então onde posso ver as águas escuras e paradas onde boia(va)m telemóveis? como disseste as rochas cinzentas esburacadas onde, em vez (ou além) das muitas formigas em labor exposto, repousa(va)m meio escondidos alguns telemóveis? e o ambiente decadente da clínica, o psicanalista despenteado em roupão e chinelas cor de rosa? com que palavras representar todas as sensações, emoções, recordações,  intuições e constatações que são, acima de tudo, de natureza não verbal? 
não, nem a realidade é representável nem o mundo é domesticável. nas palavras e nas imagens com que nos pretendes fazer crer que mostras o real, vejo apenas sombras projectadas de outras sombras.

No comments:

Post a Comment

Note: only a member of this blog may post a comment.