5.7.10

na travessa das almas

pernoita uma alma atravessada num sofá cor de sangue (de boi): aila! aila! aila!

2 comments:

  1. American Immigration Lawyers Association? Quem tem emigrante clandestino em casa?

    ReplyDelete
  2. roída de saudades, a gloriosa clara pediu rimas á mana para te mandar. de mandável saiu isto que mando, que a vg logo descambou, trapalhona, em rimalhices impróprias. diz que é da falta do trabalho (bem queria mas não pode, deixou-se de ir dar consultas) e de se sentir mal da mona (nada pode e pouco se perturba - defrontalização? alzheimer?). coitada da velha!

    prà travessa me fugiste
    travessa alma atravessada
    e pràqui eu sempre triste
    saudosa de tudo e nada - nada!?

    que tamanha trabalhada
    essa a que tu te entregaste
    e essa pessoa espaçada
    inda bem que a (re)encontrasse - traste!?

    que me deixam alvoraçada
    gozos que tens ou tiveste
    fora eu calhada amada
    pra só te servir de veste - vestes?

    ou:
    gozos que tens e tiveste
    são pra mim só a alvorada
    do que será oh! se neste
    meu amor fores calhada - amada.

    pela cópia, brrr

    ReplyDelete

Note: only a member of this blog may post a comment.