9.7.10

é o bicho

quem me dera poder dizer, como a leonilde, que me desbicho. e daí... calhando, até posso que nem tenho eu feito outra coisa nestes últimos tempos* senão desbichar.


* on second thought, não tem sido só nas últimas semanas - então e na última década pós transplantação? isto para não falar nos anos anteriores, mais de colheita, nem nos anteriores aos anteriores, talvez de plantação. e no mato? eu até em criança devo ter desbichado por aqui e por ali. e será que viver há-de ser outra coisa que não seja desbichar-se? é isso, até porque só depois é que hão-de vir os bichos de que a gente não se consegue desbichar.

2 comments:

  1. ao ler este teu post duas coisas me saíram não sei de que gaveta do que me resta do meu pequeno cérebro:
    1 - óleo de rícino;
    2 - uma música de um brasileiro cujo nome esqueci ou que nunca soube que era qq coisa como 'é o bicho é o bicho...'
    :)

    ReplyDelete
  2. sempre a desconstruir, que essa diz ser a razão por que existe e 'colabora' no blogue da glória do vulgar, a coxa pitosga velha vaca da vg (a vulgar do glória) sugere:
    experimentem lá trocar
    bicho por beiço e desbichar por desbeiçar
    ou esbeiçar
    e vejam bem no que vai dar.
    brrr

    ReplyDelete

Note: only a member of this blog may post a comment.